O CONTROLE DA LAVAGEM DE DINHEIRO

O CONTROLE DA LAVAGEM DE DINHEIRO

Prezados Delegados,

Seria importante, neste primeiro momento, expressar a imensa satisfação com que os recepciono no V MINI-ONU e no Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (United Nations Office on Drugs and Crime – UNODC), e realizar uma breve apresentação: tenho 20 anos, curso o 5o período de Relações Internacionais na PUC/Minas e o 7o período de Direito na UFMG – onde sou monitora do Departamento de Filosofia do Direito. Há mais de três anos, desde o início de meus estudos acadêmicos, participo da organização de seminários, cursos e modelos, em ambos os cursos, o que me proporcionou um enorme aprendizado – especialmente em relação ao trabalho em equipe que resultou, além do sucesso dos empreendimentos, em inúmeras amizades. Iniciei minha atuação em simulações no IOSC – International Organizations Simulations Club – em que participei de algumas reuniões. Posteriormente, fui Voluntária da Diretoria de Logística do III MINI-ONU e, enfim, Diretora Assistente do Comitê de Desarmamento e Segurança Internacional do IV MINI-ONU – o qual logrou grande êxito. Tais eventos contribuíram para aumentar meu interesse na participação de simulações.

Assim, atenta aos dilemas contemporâneos, venho a propor o tema “Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro”, que se trata inclusive do objeto de pesquisa da Monografia que venho desenvolvendo no curso de Direito e irá tornar-se o tema para o meu projeto de Relações Internacionais também. Face à grande relevância desta questão, devido à estreita ligação desta prática com os principais delitos que atualmente desestabilizam a sociedade – vale dizer: narcotráfico, terrorismo, corrupção no aparato estatal, entre outros – apresenta-se como essencial à busca por soluções dinâmicas e eficazes, que impeçam que os ativos ilícitos de crimes sejam convertidos em lícitos, maculando o sistema financeiro internacional e fomentando a própria criminalidade.

Um debate consciente entre as novas potenciais lideranças – nossos delegados – surge, então, como condição sine qua non para o próprio caminhar das relações internacionais em busca da pacificação e da cooperação internacional. Cabe ressaltar, entretanto, que o sucesso de nosso Comitê apenas será possível com um estudo prévio acerca do tema, visto que o presente Guia de Estudos consiste em uma breve explanação e exposição de linhas diretivas para pesquisa.

Gostaria, ainda, de agradecer a todos aqueles que contribuíram para este projeto, em especial ao meu orientador, Prof. Eugênio Diniz, e às minhas Diretoras Assistentes, Ana Paula Meirelles e Tássia Fernandes.

Informo aos senhores delegados que poderão contatar-nos através dos e-mails abaixo isoldalins@hotmail.com, anapaula_meirelles@hotmail.com e tassiafernandes@hotmail.com – para sanar eventuais dúvidas acerca do tema, comitê e modelo de simulação.

Por fim, desejo boa sorte a todos os delegados e espero que aproveitem ao máximo esta enriquecedora experiência, que lhes possibilitará aperfeiçoar suas habilidades no que se refere à oratória e negociação.

Atenciosamente,

Isolda Lins Ribeiro | Diretora da UNODC
Ana Paula Meirelles e Tássia Fernandes | Diretoras-Assistentes

Clique aqui para download no formato e-book

Download PDF

Deixe um comentário